Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Venezuela

Oposição diz que Maduro foi 'revogado' com resultado de plebiscito

Mais de sete milhões de venezuelanos participaram da consulta feita à margem do poder eleitoral

Juan Barreto/Juan Barreto/AFP
População enfrentou o medo e saiu às ruas para votar no plebiscito da oposição
O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Julio Borges, disse que, como a oposição conseguiu quase sete milhões de votos a favor da sua proposta no plebiscito contra o governo, o resultado deixa o presidente do país, Nicolás Maduro, praticamente "revogado".

"Com os votos do povo venezuelano, matematicamente Nicolás Maduro está revogado no dia de hoje. Esse era o medo que [ele] tinha do plebiscito revogatório e, por isso, impediu; por isso o governo não quer fazer eleições nunca mais", disse Borges após conhecer os resultados eleitorais.

Juan Barreto/AFP
Plebiscito foi realizado neste domingo (16) na Venezuela

O opositor assegurou que a denominada consulta popular aconteceu "com total beleza e confiança" e que os venezuelanos contaram com menos centros de votação do que em qualquer outra disputa nacional.

"No entanto, o povo superou todos os obstáculos, não somente o de haver menos lugares para votar, mas também superou o medo, superou a violência, superou as ameaças do governo aos funcionários públicos, às pessoas que recebem programas sociais", prosseguiu Borges.

Juan Barreto/AFP
Ex-presidentes da Bolívia Jorge Quiroga; da Costa Rica Laura Chinchilla e Miguel Angel Rodriguez (último do lado direito); e da Colômbia Andres Pastrana apoiam o plebiscito chamado pela oposição de Maduro

A chamada comissão de fiadores do plebiscito opositor informou antes, com base em 95% do total de votos, que 7.186.170 de venezuelanos participaram da consulta feita à margem do poder eleitoral e que pelo menos 98% dos eleitores votaram sim nas três perguntas.

"Esperamos o número final que será divulgado [nesta segunda-feira, 17]  para que nós possamos ter a certeza de que vamos conseguir a mudança democrática no país", finalizou.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE