Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

PUBLICIDADE
Mobilidade

Nova lei para trazer os cobradores de volta

Projeto do vereador Joaquim Fortunato poderá obrigar Stadtbus a recolocar os cobradores

Lei quer acabar com os motoristas que cobram passagemFoi aprovado na Câmara de Vereadores e deve ser sancionado pelo prefeito Miki Breier nos próximos dias, o Projeto de Lei Legislativo número 1, de autoria do vereador Joaquim Fortunato (PSB). Ele altera a lei 599 de 1980, que estabelece normas gerais para o transporte coletivo de passageiros. 

Segundo o autor do projeto, o objetivo da primeira lei é possibilitar que o transporte seja gerido por lei. “Hoje, um decreto pode mudar o que está acontecendo. A partir desta lei, só diante da criação de novas legislações é que poderão ter mudanças”, explica.

Sancionada a lei, Fortunato deve entrar na câmara com o Projeto de Lei número 02. Este vai regulamentar o transporte de Cachoeirinha, inclusive obrigando a empresa que cuida do serviço, a ter cobradores em seus ônibus coletivos. “A retirada dos cobradores foi feita por decreto. Com uma lei vigendo, isso não será possível”, acrescenta.

Para o vereador, o motorista não pode fazer a função de cobrador. “No preço da passagem está embutido o pagamento do motorista e do cobrador. Se tiraram estes profissionais, a passagem deveria ter baixado de valor”, diz. A estimativa é de que levem cerca de 30 dias para o outro projeto de lei ser votado. Depois de sancionada a outra lei, a empresa terá um prazo de 30 dias para recolocar os cobradores na sua função. Fortunato acredita que entre maio e junho os cobradores estejam de volta aos veículos.

Passagem poderá subir

O gerente da Stadtbus Laurício Vasconcelos, diz já estar a par da lei aprovada e da que deve ser criada em breve. Segundo ele, a empresa foi autorizada pela então Secretaria de Mobilidade Urbana a retirar os cobradores, numa tentativa de diminuir custos e manter o preço da passagem como está. “As novas leis deverão entrar em vigor próximo da data em que vamos enviar a proposta de aumento da passagem. Com certeza a necessidade de trazer os cobradores de volta implicará ainda mais no preço da passagem”, alerta. Ele acrescenta que em fevereiro, a Stadtbus teve 42 mil pagantes a menos se comparado a fevereiro de 2016. “É um momento de crise e nós estamos sendo diretamente afetados. Para sobrevivermos, teremos que aumentar o preço da passagem”, acrescenta.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS